Basílica de Santa Maria Maggiore

Basílica de Santa Maria Maggiore

A Basílica de Santa Maria Maggiore é uma antiga basílica católica considerada a maior das igrejas dedicadas à Virgem Maria em Roma, sendo uma das quatro maiores basílicas da cidade. 

Voltando no tempo

Edificada sobre um templo pagão que homenageava a deusa Cibeles, a Basílica de Santa Maria Maggiore foi construída a meados do século IV sob as ordens do Papa Libério. Segundo a lenda, a Virgem apareceu ante o Papa, indicando as instruções para a construção da igreja, e a forma da planta foi desenhada por uma milagrosa nevada.

Com o passar dos anos, a basílica teve nomes muito variados, como Santa Maria das Neves (devido à nevada que indicou a forma da igreja), Santa Maria Liberiana (devido ao Papa Libério), Santa Maria da Manjedoura (por receber uma relíquia da Santa Manjedoura), e por último foi chamada de Santa Maria Maggiore (maior), já que é a maior de uma das 26 igrejas de Roma dedicadas à Virgem Maria. 

No interior

A basílica mostra estilos arquitetônicos muito variados, desde o paleocristão até o barroco. O edifício completo foi restaurado e reformado durante o século XVIII, por isso a fachada e uma grande parte da decoração procedem desse período. Apesar disso, a igreja conserva o campanário, alguns mosaicos e chão de mármore do período medieval e algumas colunas jônicas procedentes de outros edifícios da Roma antiga, além dos incríveis mosaicos do século V.

A decoração do teto se conserva desde o período do Renascimento, enquanto as cúpulas e as capelas pertencem à época Barroca.

Uma acertada mescla de estilos

Provavelmente o mais chamativo da Basílica de Santa Maria Maggiore sejam as diferentes partes que contém pertencentes a períodos tão variados da história. Assim como se estivesse formada por fragmentos, a igreja resume as etapas mais importantes pelas quais passou a arte cristã em Roma. 

Horário

Todos os dias, das 7:00 às 19:00 horas.

Preço

Entrada gratuita.

Transporte

Metrô: Termini, linhas A e B.
Ônibus: linhas 16, 70 71 e 714.