Coliseu de Roma

O Coliseu de Roma, chamado na Antiguidade de Anfiteatro Flavio, é o maior anfiteatro construído durante o Império Romano e o monumento mais impressionante de Roma. Recebe 6 milhões de visitas por ano.

O Coliseu é o principal símbolo de Roma, uma imponente construção que, com quase 2.000 anos de idade, te fará voltar no tempo para descobrir como era a antiga sociedade do Império Romano.

A construção do Coliseu começou em 72 sob o regime de Vespasiano e terminou em 80 durante o mandato do imperador Tito. Depois da finalização da construção, o Coliseu se tornou o maior anfiteatro romano, com 188 metros de longitude, 156 metros de largura e 57 de altura

O Coliseu na Antiguidade

Durante o Império Romano e sob o lema de “Pan et Circus”, o Coliseu Romano (conhecido então como Anfiteatro Flávio) permitia a mais de 50.000 pessoas desfrutar de seus espetáculos preferidos.  As exibições de animais exóticos, execuções de prisioneiros, recreações de batalhas e lutas de gladiadores acompanharam durante anos o povo romano.

O Coliseu permaneceu ativo durante mais de 500 anos. Os últimos jogos da história aconteceram no século VI.

A partir do século VI, o Coliseu sofreu saqueios, terremotos e inclusive bombardeios durante a Segunda Guerra Mundial. Com um grande instinto de sobrevivência, o Coliseu foi usado durante décadas como armazém, igreja, cemitério e inclusive como castelo para a nobreza.

O Coliseu na Atualidade

Atualmente o Coliseu é, junto com o Vaticano, a maior atração turística de Roma. A cada ano recebe 6 milhões de turistas. Em 7 de julho de 2007, o Coliseu se tornou uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. 

Curiosidades

  • O nome original “Anfiteatro Flaviano” foi substituído por Coliseu devido à grande estátua de Nero que estava na entrada da Domus Aurea, “O Colosso de Nero”. A Domus Aurea foi um grande palácio construído sob as ordens de Nero depois do incêndio de Roma.
  • O imperador Tito inaugurou o Coliseu com 100 dias de jogos, o que custou a vida de mais de 2.000 gladiadores. 
  • O Coliseu tinha um teto de lona para proteger as pessoas do sol. Debaixo da arena estava a maquinaria e as jaulas.
  • Existem diversas teorias de que o Coliseu se enchia de água para a representação de batalhas navais, embora até o momento não tenha havido nenhuma pesquisa conclusiva. 
  • Todas as Sextas-feiras Santas, o Papa preside a Via Crucis no Coliseu. Sempre foi um lugar muito unido à igreja e nesse dia são lembrados os primeiros cristãos que morreram na arena. 

Recomendações

Para evitar as enormes filas que podem demorar horas, é recomendável chegar bem cedo ou comprar a entrada no Palatino, onde costuma haver menos gente e a entrada é combinada.

Outra forma de escapar da fila é comprando o Roma Pass, um cartão de descontos que oferece entrada gratuita e sem filas para o Coliseu. 

Horário

Todos os dias das 8:30 até uma hora antes do pôr do sol.
Fechado 25 de dezembro e 1º de janeiro.

Preço

Entrada combinada para o Coliseu, o Fórum e o Palatino:
Adultos: 12€.
Cidadãos da União Europeia entre 18 e 24 anos: 7,50€.
Menores de 17 e maiores de 65 anos pertencentes à UE: entrada gratuita.

Transporte

Metrô: Colosseo, linha B.