Basílica de San Pietro in Vincoli

Basílica de San Pietro in Vincoli

A Basílica de San Pietro in Vincoli foi construída no século V para abrigar as correntes com as quais São Pedro foi preso em Jerusalém. Também guarda a famosa escultura de Moisés de Michelangelo. 

A origem do templo

Diz a lenda que a imperatriz Eudóxia presenteou o Papa Leão I com uma das correntes com as quais São Pedro foi encarcerado em Jerusalém e esse ordenou a construção do templo para abrigá-la. Anos mais tarde, a segunda corrente foi levada a Roma, onde milagrosamente se uniu à anterior. 

No interior

A Basílica de San Pietro in Vincoli (São Pedro acorrentado) é um templo diferente dos demais por sua simplicidade e sua escassa decoração. Sob o Altar Maior está o relicário onde se guardam as correntes de São Pedro, o elemento mais importante da igreja.

Outro dos principais atrativos da basílica é o mausoléu do Papa Júlio II, composto por uma impressionante estátua de Moisés feita por Michelangelo entre os anos 1505 e 1515. O mausoléu está submerso na penumbra até que um dos visitantes decide fazer uma doação que serve para iluminá-lo, uma prática muito comum na maioria das igrejas de Roma.

Entre os pequenos altares situados nas laterais da basílica resultam destacáveis os que estão do lado esquerdo, onde se podem observar alguns frescos com curiosas representações de esqueletos e imagens pouco comuns em uma igreja. 

Vale a pena

A Basílica de San Pietro in Vincoli é recomendada não só por sua decoração, bastante diferente da maioria dos templos romanos, mas também para contemplar a impressionante escultura do Moisés de Michelangelo. 

Horário

Todos os dias, das 8:00 às12:30 e das 15:30 às 18:00 horas.

Preço

Entrada gratuita.

Transporte

Metrô: Cavour, linha B.
Ônibus: linhas 75,84 e 117.

Lugares próximos

Coliseu de Roma (421 m)
Arco de Constantino (500 m)
Fórum Romano (586 m)
Mercado de Trajano (597 m)
Basílica de São Clemente (668 m)